Peerre

May 112010
 
Die Verliebte Firma

Die Verliebte Firma, primeiro longa-metragem de Max Ophüls, já apresenta o mundo do espetáculo como lugar da farsa, da mentira e da ilusão, tal qual Lola Montès e La Signora di Tutti. Ophüls se volta, em Die Verliebte Firma, para o próprio cinema. Durante filmagem na pequena cidade de Wiesendorf, a estrela Peggy se desentende com o protagonista (e marido), abandona a locação e retorna a Berlim. Diretor, assistente, fotógrafo e compositores (trata-se de uma [...Continua...]

Apr 222010
 
Diretores Geniais (e Esquecidos?) – Tod Browning

Charles Albert Browning Jr. nasceu em Louisville, Kentucky, em 12 de julho de 1880. Sobrinho de Pete Browning – primeiro rebatedor da MLB que assinou seu próprio taco de baseball -, “Tod” fugiu de casa aos 16 anos para viajar com a dançarina do circo pela qual se apaixonou. Trabalhou como palhaço no circo dos Irmãos Ringling, anunciou o Homem de Bornéu em shows e protagonizou o quadro “The Living Corpse”, em que se enterrava [...Continua...]

Apr 162010
 
Selecionados Cannes 2010

Não se desmerece qualquer seleção que traga Abbas Kiarostami, Takeshi Kitano e Apichatpong Weerasethakul, porém… Cannes prometia mais. Há, claro, outras belas escolhas: Lee Chang-Dong (Sol Secreto), Xavier Beauvois (O Pequeno Tenente) e Im Sang-Soo (A Última Transa do Presidente – embora ainda seja o Sang-Soo errado). Sem contar Mike Leigh, que já ganhou a Palma de Ouro com Segredos e Mentiras, e Mathieu Amalric, ator excepcional, que de quando em vez se aventura pela [...Continua...]

Apr 092010
 
É Tudo Verdade 2010

Começa amanhã, no RJ, o 15o. É Tudo Verdade. Se as chuvas permitirem, compareça, já que o Unibanco Arteplex nos brinda com Difamação, último longa do sempre provocativo e instigante Yoav Shamir (de quem o festival já exibiu Checkpoint e Cinco Dias). Além do Unibanco Arteplex, o CCBB, o Ponto Cine Guadalupe, o Instituto Moreira Salles, o Cinemark Downtown e o Cine Santa Teresa integram o circuito do É Tudo Verdade. Você pode baixar a [...Continua...]

Mar 302010
 
Cotações - Eric Rohmer

Fiquei com saudades das cotações. Elas voltaram! De 0 a 5, ruim a obra-prima. Dos filmes que menos gosto do Rohmer, Conto de Outono tem os fãs mais ardorosos. E sempre achei A Colecionadora quase insuportável, mas preciso rever. Meus prediletos são Amor à Tarde, Os Amores de Astrée e de Céladon, A Mulher do Aviador, O Joelho de Claire, Minha Noite com Ela, Pauline na Praia e  A Marquesa d’O. Também adoro O Raio [...Continua...]

Mar 262010
 
Eric Rohmer na Caixa Cultural

Eric Rohmer, que faleceu em janeiro, ganha (mais uma) retrospectiva no RJ, agora na Caixa Cultural. A primeira aconteceu em 2002, no 2002. Depois, foi a vez do Laura Alvim. Os Contos das Quatro Estações passaram no MAM. A maioria os filmes entraram em cartaz, pelo Estação (dono das cópias). A mostra da Caixa se diferencia, no entanto, porque traz os curtas Charlotte e Seu Bife e Nadja em Paris, bem como os últimos longas [...Continua...]

Mar 252010
 
Tournent, Tournent Mes Personnages

A migração para o WordPress ainda não terminou, mas Los Olvidados está apresentável. Posso reiniciar os trabalhos. Falta repor as imagens e as tags, bem como traduzir o blogue para o português. Também preciso linkar os amigos e colocar as estatísticas de volta. Os plugins ajudam, mas gostaria de acesso maior aos códigos dos templates. O Worpress me parece mais confuso neste aspecto. Talvez seja apenas inexperiência. Enfim, como diz a canção de Oscar Straus [...Continua...]

Mar 112010
 
Em Obras

Los Olvidados está em obras. Até o fim do mês, prometo que deixo o blogue decente. Depois de resistir bravamente com o Movable Type, troquei para o WordPress. Bom, já que o MT5 copiou o WordPress, vamos logo para o original, não é verdade? Vejamos do que o WordPress é capaz. Comecei a brincar. Related Images:

Jan 252006
 

A mostra dos melhores filmes de 2005, eleitos pela ACCRJ (Associção dos Críticos de Cinema do RJ) já começou, no CCBB. Na verdade, eu deveria ter avisado onte,. Mas o filme de terça foi Ninguém Pode Saber (primeiro lugar para eles), e confesso não morrer de amores pelo garoto da mala de Kore-eda. Não tenho a programação aqui – sai no jornal do dia, é só olhar -, e não me lembro de todos os [...Continua...]