Jun 232008
 

Com a visita do príncipe-herdeiro Naruhito ao Brasil (será que ele gosta de O Sol?) em homenagem aos 100 da imigração japonesa, segue abaixo lista com 25 filmes que, para mim, representam a nata do cinema nipônico.

Amplamente dominada, claro, por Kenji Mizoguchi e por Yasujiro Ozu, que emplacaram seis filmes cada. Há ausências terríveis, como Intendente Sansho, Conto dos Crisântemos Tardios, Os Sete Samurais e A Vingança É Minha, aos quais ainda não assisti. Mas os selecionados dão conta do recado.


Final de Era Uma Vez em Tóquio, de Yasujiro Ozu.

1. Era Uma Vez em Tóquio, 1953, de Yasujiro Ozu
2. Os Amantes Crucificados, 1954, de Kenji Mizoguchi
3. Contos da Lua Vaga, 1953, de Kenji Mizoguchi
4. A Rotina Tem Sem Encanto, 1962, de Yasujiro Ozu
5. Flor de Equinócio, 1958, de Yasujiro Ozu
6. Harakiri, 1962, de Masaki Kobayashi
7. Desejo Profano, 1964, de Shohei Imamura
8. Vida de Casado, 1951, de Mikio Naruse
9. O Sabor do Chá Verde Sobre o Arroz, 1952, de Yasujiro Ozu
10. Dodeskaden, 1970, de Akira Kurosawa
11. A Princesa de Yang Kwei-Fei, 1955, de Kenji Mizoguchi
12. Pai e Filha, 1949, de Yasujiro Ozu
13. Filho Único, 1936, de Yasujiro Ozu
14. A Nova Saga do Clã Taira, 1955, de Kenji Mizoguchi
15. Elegia de Osaka, 1936, de Kenji Mizoguchi
16. Elegia de Briga, 1966, de Seijun Suzuki
17. Oharu, A Vida de Uma Cortesã, 1952, de Kenji Mizoguchi
18. Black Rain, A Coragem de Uma Raça, 1989, de Shohei Imamura
19. Eureka, 2000, de Shinji Aoyama
20. A Princesa Mononoke, 1997, de Hayao Miyazaki
21. Ran, 1985, de Akira Kurosawa
22. Tabu, 1999, de Nagisa Oshima
23. Sonatine, 1993, de Takeshi Kitano
24. Akira, 1988, de Katsuhiro Otomo
25. A Ilha Nua, 1953, de Kaneto Shindo

Related Posts with Thumbnails

Related Images:

 Leave a Reply

(required)

(required)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>