Jan 222010
 

Novamente em Tiradentes, para a cobertura da mostra (que leva o nome da cidade) para a Revista Moviola. A página com as críticas estará em breve no ar.
Joaquim José da Silva Xavier, todos sabem, participou da Inconfidência Mineira – movimento da elite de Vila Rica que visava se tornar independente de Portugal – ao lado, entre outros, dos poetas Tomás Antônio Gonzaga e Cláudio Manoel da Costa.

Embora Dona Maria I, A Louca, tenha exilado Dirceu em Moçambique, quem se deu mal foi Tiradentes, único sentenciado à morte – não por acaso, Joaquim José da Silva Xavier era o inconfidente de classe social mais baixa.

Enforcado e esquartejado, a República, ávida por heróis nacionais, reabilitou Tiradentes (que também era militar, prato cheio para os positivistas). Discussões à parte sobre o verdadeiro personagem contra o mito, Joaquim José rendeu pelo menos três obras-primas: “Os Inconfidentes”, filme de Joaquim Pedro de Andrade; “O Romanceiro da Inconfidência”, poema de Cecília Meirelles; e “Exaltação a Tiradentes”, samba-enredo do Império Serrano, composto Mano Décio, Estanislau Silva e Penteado.

Exaltação a Tiradentes

Joaquim José da Silva Xavier
Morreu a 21 de abril
Pela Independência do Brasil
Foi traído e não traiu jamais
A Inconfidência de Minas Gerais
Joaquim José da Silva Xavier
Era o nome de Tiradentes
Foi sacrificado pela nossa liberdade
Este grande herói
Pra sempre há de ser lembrado

Related Posts with Thumbnails

Related Images:

 Leave a Reply

(required)

(required)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>