Jan 172006
 

Terça-feira da semana passada, Menina de Ouro e Um Filme Falado empataram. De lá para cá, revezaram-se na liderança – até que, na última lista (fez de propósito, Levis!), Clintão levou a melhor.

Já achava, desde que começou a votação, que a disputa ficaria entre os dois. Um Filme Falado é unanimidade, raro alguém que o tenha visto não o incluir. Já Menina de Ouro, embora não tão adorado assim, foi bem mais assistido, o que compensava.

No início, porém, era Um Filme Falado contra Marcas da Violência. Cronenberg ficou na frente nas primeiras listas, até que a perseverança do Velho falou mais alto. O Aviador teve seus momentos de glória, mas logo caiu – de fato, despencou, só recuperando o quarto lugar no final da votação.

Por fora, comendo pelas beiradas, vinham Clint e a pugilista. Apareciam em todas as listas e, quando começaram a ser citados lá no alto, encostaram seriamente em Um Filme Falado.

Depois de empatarem em 120 a 120, Um Filme Falado abriu 129 a 120. Quando a fatura parecia liquidada, Menina de Ouro virou para 137 a 133. No último dia, Manoel passou à frente de novo (incríveis 141 a 140), até que o placar derradeiro se estabeleceu: 150 a 145 para a boxeadora.

Vitória por pontos.

Neste meio tempo, com a disputa concentrada entre os dois, e Marcas da Violência e O Aviador já confortáveis em 3o. e 4o. lugares, o pau comia no meio da tabela.

The Brown Bunny, visto por poucos mas adorado por todos eles, conseguia alto rendimento que o colocava, a princípio, em 5o. Mas a constância de A Menina Santa acabou por levar a melhor.

Vincent Gallo, na verdade, caiu para o nono lugar. Nossa Música mostrou novamente a força de Godard, e o surpreendente Reis e Rainha (visto apenas em SP e no Festival do Rio) se firmou rapidamente nas posições intermediárias.
Fenômeno mais interessante, contudo, foi o de A Fantástica Fábrica de Chocolate. Citado em mais da metade das listas – porém nunca acima da quinta posição -, o filme de Tim Burton conseguiu acumular pontos suficientes para entrar entre os dez mais. Chegou, de fato, a estar em sexto.

Mas The Brown Bunny subiu novamente, graças ao Bernardo e ao Raphael, que o levantaram… Gallo, Desplechin e Burton ficaram praticamente empatados, trocando de lugares ao longo da votação.

Quanto ao décimo. Clean começou muito bem, mas depois sumiu. Cinema, Aspirinas e Urubus e Terra dos Mortos (ninguém vai fazer a piada de que Romero ficou em 13o.?) monopolizaram a contenda, até que Assayas retornou nas listas finais. No entanto, Old Boy e A Vida Marinha com Steve Zissou igualmente arrancaram, e Park Chanwook chegou mesmo a estar entre os dez melhores.

Opinião pessoal: ainda bem que Assayas ganhou. A lista fica bem mais coerente com Clean do que com Old Boy…

Related Posts with Thumbnails

Related Images:

 Leave a Reply

(required)

(required)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>