Sep 072007
 

Começou semana passada a retrospectiva de produções da Mosfilm no MAM.

Embora prevaleçam os filmes de Karen Shakhnazarov – excelente oportunidade para conhecer -, os destaques são os suspeitos usuais: Andrei Rublev e Stalker, talvez as maiores obras-primas de Tarkovski (no caso de Stalker, com certeza a melhor), e A Agonia, de Elem Klimov, conhecido no Brasil apenas pelo sublime Vá e Veja. De brinde, sessão latina com Que Viva México!. A programação, gratuita e com cópias vindas direto da Mãe Rússia:

sab 08
16h Mostra de cinema russo Mosfilm Amor Cigano Tabor Urrodit v Nebo de Emil Lotyanu. Rússia, 1976. Com Svetlana Toma, Grigogy Grigoriu, Ion Shkurya. Legendas em português.101′.
>>Um ladrão de cavalo pede a bela Rada em casamento. Ela só aceitará o pedido se ele se ajoelhar publicamente. Ele concorda, mas não suporta a humilhação.
18h Mostra de cinema russo Mosfilm Andrei Rublev de Andrei Tarkovsky. Rússia, 1966. Com Anatoly Solonitsin, Ivan Lapikov, Nikolai Grinko. Legendas em português. 205′.
>>Andrei Rublev, pintor de ícones do início do séc. XV, é encarregado de pintar as paredes da Catedral da Anunciação no Kremlim.

dom 09
16h Mostra de cinema russo Mosfilm Nós Somos Jazz Myu Iz Dhzaza de Karen Shakhnazarov. Rússia, 1983. Com Igor Sklyar, Alexander Pankratov-Chyorny. Legendas em português. 88′.
>>Três músicos com um estilo de jazz muito pessoal montam um grupo e vão a Moscou, na esperança de serem reconhecidos.
18h Mostra de cinema russo Mosfilm A Prisioneira do Cáucaso Kavkazskaia Plennitza de Leonid Gaydai. Rússia, 1966. Com Aleksandr Demyanenko, Natalya Varley, Ruslan Akhmetov.. Legendas em português. 82′.
>>Comédia que tem como base o antigo costume caucasiano de “raptar a noiva”.

qui 13
18h30 Sessão Latina Que Viva México! de Sergei Eisenstein. México, 1932. Legendas em português. 70”
>>Seqüências rodadas por Eisenstein destinadas a criar um grande filme com a história monumental da civilização mexicana e de seus problemas sociais. A obra ficou inacabada quando se esgotaram os recursos e serviu de base para várias versões, inclusive esta.

sex 14
18h30 Mostra de cinema russo Mosfilm Cidade Zero Gorod Zero de Karen Shakhnazarov. Rússia, 1988. Com Oleg Basilashvili, Leonid Filatov. Legendas em português. 103′.
>>Em plena era da Perestroika, um engenheiro chega a uma cidade soviética para inspecionar uma fábrica e encontra uma secretária nua, um cozinheiro suicida e outras situações absurdas.

sab 15
16h Mostra de cinema russo Mosfilm O Dia da Lua Cheia Den’palnaluniya de Karen Shakhnazarov. Rússia, 1998. Com Anna Germ, Andrey Panin, Evgeny Stychkin. Legendas em português. 93′.
>>Personagens da nova geração pós-URSS, um idoso, um matador, um DJ, uma princesa, um monge, um diplomata e um poeta têm uma forte e misteriosa ligação.
18h Mostra de cinema russo Mosfilm Stalker, O Guia Stalker de Andrei Tarkovsky. Rússia, 1979. Com Alexander Kaidanovsky, Alissa Freinklikh, Anatoly Solonistsyn. Legendas em português. 163′.
>>Zona é um misterioso lugar do planeta, onde todos os desejos se realizam. Apenas os Stalkers são as pessoas capazes de entrar neste espaço e evitar as armadilhas.

dom 16
16h Mostra de cinema russo Mosfilm A Estrela Zvezda de Nikolay Lebedev. Rússia, 2002. Com Igor Petrenko, Artem Smadin, Lexey Panin. Legendas em português. 97′.
>>A batalha do exército vermelho contra os alemães, no verão de 1944, na fronteira oeste da Rússia..
18h Mostra de cinema russo Mosfilm Agonia de Elem Klimov. Rússia, 1974. Com Velta Line, Alisa Frejndlikh, Anatoly Romashin. Legendas em português. 148′.
>>A vida luxuosa do Czar e sua corte, no começo do século XX, enquanto milhares de camponeses morriam na guerra contra a Alemanha. O filme traz detalhes da vida de Rasputin, que explorava o misticismo fanático da corte.

Related Posts with Thumbnails

Related Images:

 Leave a Reply

(required)

(required)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>