Dec 102007
 


The Key to Reserva, de Martin Scorsese

Assistam ao delicioso falso-documentário em que Martin Scorsese homenageia Alfred Hitchcock e Bernard Herrmann (com quem trabalhou em Taxi Driver, aliás): The Key to Reserva.

A premissa é engraçadíssima: Scorsese supostamente encontrou três páginas de roteiro jamais filmadas por Hitchcock. Contudo, falta a última página, da qual resta apenas o parágrafo final. Marty pretende dirigi-las a fim de preservá-las, como ele mesmo diz, na melhor frase do filme:

“- But the trick is to preserve a film that has NOT been made. That’s never been done.”

O curta dentro do curta, em que Scorsese filma como Hitchcock faria hoje – ou algo parecido, em outra explicação rocambolesca dada pelo cineasta americano -, é excelente, a começar pelo travelling inicial, que sai das cordas do violino para a pasta no corredor, estabelecendo de cara a ligação entre o assassino na orquestra e a vítima nos camarotes (embora o jogo se invirta, como em Hitchcock).

Sempre ancorado e conduzido pela música diegética, que se funde à narrativa, Scorsese usa os mesmos ângulos extremos de Hitchcock, que tanto aproveitam as linhas geométricas do quadro, assim como os cortes secos que saltam entre os vários personagens que, dispersos no mesmo ambiente, conectam-se ao acontecimento em curso.

No entanto, Scorsese corta e alega a falta da página para não explicar sobre a garrafa de vinho – brincando com o mcguffin hitchcockiano, elemento que de fato não precisa ter outro sentido a não ser o de engendrar a ação.

O melhor do falso-documentário, porém, está mesmo na atuação muito cara-de-pau de Scorsese. Como ele se abaixa para esconder a caixa em que se lê “Hitchcock”, ou o longo silêncio pensativo enquanto conversa com o entrevistador.

E o final, quando ri de si próprio com a ajuda de Os Pássaros.

PS: notaram a foto de Glauber Rocha nos arquivos de Scorsese?

Related Posts with Thumbnails

Related Images:

 Leave a Reply

(required)

(required)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>