Aug 302010
 

Ainda hoje, no Cine Maison, passam A Grande Testemunha e Lancelot du Lac, de Robert Bresson:

Às 18h: A Grande Testemunha / Au Hasard Balthazard (França, 1966). P/B. Leg. Port. 35mm. 90′.

Às 20h: Lancelot du Lac / Lancelot du Lac (França, 1974). Cores. Leg. Port. 35mm. 85′.

Não lembro mais quantas vezes o Cine Maison exibiu A Grande Testemunha (quatro, cinco?). Mas sempre vale revê-lo.

Lancelot du Lac é mais raro. Bresson volta à Idade Média, ao Rei Arthur e aos Cavaleiros da Távola Redonda para, na verdade, refletir sobre a alma da juventude pós-maio de 68.

Bresson, já velho, realizou os melhores filmes jovens dos anos 70. Quatro Noites de Um Sonhador, Lancelot du Lac e O Diabo Provavelmente (mais L’argent, de 1983). Anti-heróis, na faixa dos 20 e poucos anos, que se encontram sem perspectivas, sem utopias, desprovidos de sonhos, pois sofrem o massacre implacável da sociedade conformista em que vivem.

Como falsa libertação, apelam ou para o suicídio (O Diabo Provavelmente), ou para o assassinato gratuito (L’argent).

Related Posts with Thumbnails

Related Images:

 Leave a Reply

(required)

(required)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>