Sep 112010
 

Não convidem mais Quentin Tarantino para júris de festivais. Depois de Michael Moore e seu Fahrenheit 11 de Setembro em Cannes, chegou a vez de premiar Somewhere, da ex-namorada Sofia Coppola, com o Leão de Ouro em Veneza.

De quebra, Monte Hellman, que produziu Cães de Aluguel, ganhou prêmio especial pela carreira por Road to Nowhere.

Vejam bem, não questiono Monte Hellman ou Sofia Coppola (sobretudo Hellman, de Two-Lane Blacktop, Cockfighter, The Shooting). Mas Tarantino foi claramente tendencioso. Ele assistiu aos outros filmes em competição, pelo menos?

Fora os prêmios amigos de Tarantino, os mais importantes ficaram com Essential Killing, de Jerzy Skolimowski (prêmio especial do júri e ator – Vincent Gallo), e Balada Triste de Trompeta, de Alex de la Iglesia (direção e roteiro).

Jerzy Skolimowski voltou com tudo, mesmo: Essential Killing e Quatro Noites com Anna.

Favoritos, como Detective Dee and the Mystery of Phantom Flame, de Tsui Hark, e Post Mortem, de Pablo Larraín, saíram de mãos abanando. Lamento por Hark – e por Abdel Kechiche, também em competição.

Mas ainda bem que Tran Anh Hung e Tom Tykwer não ganharam.

Leão de Ouro: Somewhere, de Sofia Coppola

Prêmio Especial pela Carreira: Monte Hellman (Road to Nowhere)

Melhor Diretor: Alex de la Iglesia (Balada Triste de Trompeta)

Prêmio Especial do Júri: Essential Killing, de Jerzy Skolimowski

Melhor Primeiro Filme: Cogunluk, de Seren Yuce

Melhor Atriz: Ariane Labed (Attenberg)

Melhor Ator: Vincent Gallo (Essential Killing)

Melhor Roteiro: Balada Triste de Trompeta, de Alex de la Iglesia

“Emerging Performer”: Mila Kunis (Black Swan)

Related Posts with Thumbnails

Related Images:

 Leave a Reply

(required)

(required)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>