Oct 042010
 

Terça, Depois do Natal, 2010, de Radu Muntean

Crítica que escrevi para a Revista Moviola.

Paul se divide entre a mulher Adriana e a amante Raluca, dentista de sua filha. Ele revela o caso para a esposa – contudo, até o divórcio (na terça, depois do natal), ambos mantêm as aparências junto à família, durante a ceia e na entrega dos presentes.

Terça, Depois do Natal segue a cartilha realista do novíssimo cinema romeno, aberta com a obra-prima A Morte do Senhor Lazarescu, de Cristi Puiu. Radu Muntean descreve a intimidade, entre quatro paredes, dos casais Paul / Adriana e Paul / Raluca. Por um lado, o dia-a-dia de marido e esposa com a filha pequena, as compras na loja, as relações com a irmã de Adriana e com os pais de Paul, os jantares com os amigos, os problemas no trabalho. Por outro, os encontros fugidios dos amantes, o conflito de Paul com a mãe de Raluca, as incertezas sobre o futuro. São longos planos-sequências, que o cineasta tensiona ao máximo a fim de devassar os efeitos da traição sobre o comportamento das personagens – o incômodo de quando Adriana visita Raluca no consultório é o mesmo da festa de aniversário em 4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias, de Cristian Mungiu.

No entanto, ao contrário de A Morte do Senhor Lazarescu, 4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias, À Leste de Bucareste, Como Festejei o Fim do Mundo ou Boogie, não há sinais da ditadura comunista de Nicolae Ceauscescu em Terça, Depois do Natal. A Romênia vive no pleno capitalismo e se integrou à Europa e à zona do Euro, Adriana, Raluca e Paul são profissionais liberais de sucesso que pertencem à classe média e os presentes natalinos indicam que o consumo se tornou o novo “ópio do povo”. Carros importados, celulares, telescópios: o drama sobre infidelidade que Radu Muntean filma é, essencialmente, burguês.

Related Posts with Thumbnails

Related Images:

 Leave a Reply

(required)

(required)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>