Nov 282010
 

This time, right between the eyes.

De acordo com o ótimo blogue Ways of Seeing, Pedro Costa incluiu a entrevista de Lee Marvin para John A. Gallagher na seleção que organizou para a Anthology Film Archive, onde exibiu seu novo trabalho, Ne Change Rien, entre 5 e 14 de novembro.

YouTube Preview Image

Três pontos me chamam atenção na entrevista:

1. A tática de John Ford para extrair o melhor dos atores. Ele deixava a cena mais difícil para o fim do dia, preparava o take… e adiava para a manhã seguinte. Deixava todos no suspense, tensos. Quando voltavam, as marcações e a posição da câmera já eram outras;

2. Para filmar o segundo take em que Libert Valance morre, Ford pôs moedas dentro chapéu de Lee Marvin. Depois, lembrou o ator de colocá-las quando acabasse a cena do pôquer. Curiosidade: Valance ganha com ases e oitos, a “mão do morto” (anúncio que o diretor já usara em No Tempo das Diligências);

3. Ford convenceu Lee Marvin a participar de O Aventureiro do Pacífico sem ler o roteiro. Bom, na verdade, sem que soubesse nada a respeito do filme. Usou, como (excelente) argumento: Você não gostaria de passar oito semanas no Havaí? Então faça!

Related Posts with Thumbnails

Related Images:

 Leave a Reply

(required)

(required)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>