Jan 192011
 

Um pouco atrasado, mas ainda passam A Caixa de Pandora, Anotações para Filmar Orestes na África, Quando Explode a Vingança, Os Inconfidentes, Maciste no Inferno, Redes (que a World Cinema Foundation acabou de restaurar), Eles Não Usam Black-tie, Como Era Gostoso o Meu Francês e os documentários de Vittorio De Seta.

A mostra, infelizmente, acontece no IMS. Longe, amigo. Longe. Mas todos os filmes passam em 35 mm.

Sexta 14
14h30 A Hora da Estrela, de Suzana Amaral (Brasil, 1986. 96’)
16h30 Anotações para Filmar Orestes na África (Appunti per un’Orestiade Africana), de Pier Paolo Pasolini (Itália, 1970. 73’)
18h O Trabalho (Il Posto), de Ermanno Olmi (Itália, 1961. 90’)
20h A Trapaça (Il Bidone), de Federico Fellini (Itália, França, 1955. 112’).

Sábado 15
14h Eles Não Usam Black-tie, de Leon Hirzsman (Brasil, 1981. 134’)
16h30 Quando Explode a Vingança (Giù la Testa), de Sergio Leone (Itália, 1971. 153’).
19h30 A Caixa de Pandora (Die Büchse der Pandora), de Georg Wilhelm Pabst (Alemanha, 1928. 133’)

Domingo 16
14h O Trabalho (Il Posto), de Ermanno Olmi (Itália, 1961. 90’)
16h Como Era Gostoso o Meu Francês, de Nelson Pereira dos Santos (Brasil, 1970. 83’)
18h A Trapaça (Il Bidone), de Federico Fellini (Itália, França, 1955. 112’).
20h Documentários de Vittorio De Seta: O Tempo do Peixe Espada (Lu Tempu de li Pisci Spata. Itália, 1954, 11’); A Ilha de Fogo (Isole di Fuoco. Itália, 1955. 11’); Surfarara (Itália, 1955. 10’); Páscoa na Sicília (Pasqua in Sicilia. Itália, 1955. 11’); Camponeses do Mar (Contadini del Mare. Itália, 1955. 10’); A Parábola do Ouro (Parabola D’oro. Itália, 1955. 10’); Barco de Pesca (Pescherecci. Itália, 1958. 10’); Pastores de Orgosolo (Pastori di Orgosolo. Itália, 1958. 11’); Um Dia em Barbagia (Un Giorno in Barbagia. Itália, 1958. 11’); e Os Esquecidos (I Dimenticati. Itália, 1959. 20’)
17h30 Eles Não Usam Black-tie, de Leon Hirzsman (Brasil, 1981. 134’)

Terça18
16h30 Mulher, de Octavio Gabus Mendes (Brasil, 1931. 77’)
18h Fábula, Minha Casa em Copacabana (Mitt hem är Copacabana), de Arne Sucksdorff (Suécia, 1965. 88’)
20h A Imagem Restaurada: mesa de debates com Hernani Heffner, da Cinemateca do MAM , Debora Butruce, do Centro Técnico Audiovisual e Tatiana Carvalho, do Instituto Moreira Salles. Exibição de When Flowers Bloom (1929, EUA .11’)

Quarta 19
16h Anotações para Filmar Orestes na África (Appunti per un’Orestiade Africana), de Pier Paolo Pasolini (Itália, 1970. 73’)
17h30 A Caixa de Pandora (Die Büchse der Pandora), de Georg Wilhelm Pabst (Alemanha, 1928. 133’)
20h Como Era Gostoso o Meu Francês, de Nelson Pereira dos Santos (Brasil, 1970. 83’)

Quinta 20
14h Anotações para Filmar Orestes na África (Appunti per un’Orestiade Africana), de Pier Paolo Pasolini (Itália, 1970. 73’)
15h30 Documentários de Vittorio De Seta: O Tempo do Peixe Espada (Lu Tempu de li Pisci Spata. Itália, 1954, 11’); A Ilha de Fogo (Isole di Fuoco. Itália, 1955. 11’); Surfarara (Itália, 1955. 10’); Páscoa na Sicília (Pasqua in Sicilia. Itália, 1955. 11’); Camponeses do Mar (Contadini del Mare. Itália, 1955. 10’); A Parábola do Ouro (Parabola D’oro. Itália, 1955. 10’); Barco de Pesca (Pescherecci. Itália, 1958. 10’); Pastores de Orgosolo (Pastori di Orgosolo. Itália, 1958. 11’); Um Dia em Barbagia (Un Giorno in Barbagia. Itália, 1958. 11’); e Os Esquecidos (I Dimenticati. Itália, 1959. 20’)
17h30 Eles Não Usam Black-tie, de Leon Hirzsman (Brasil, 1981. 134’)
20h Fábula, Minha Casa em Copacabana (Mitt hem är Copacabana), de Arne Sucksdorff (Brasil, Suécia, 1965. 88’)

Sexta 21
14h30 Mulher, de Octavio Gabus Mendes (Brasil, 1931. 77’)
15h45 A Caixa de Pandora (Die Büchse der Pandora), de Georg W. Pabst (Alemanha, 1928.133’)
18h De Volta à África (Come Back África), de Lionel Rogosin (EUA , 1960. 89’)
20h Touki Bouki (Touki Bouki), de Djibril Diop Mambéty (Senegal, 1973. 88’)

Sábado 22
14h30 Redes (Redes), de Fred Zinnemann e Emilio Gómez Muriel (México, 1936. 65’)
18h Os Inconfidentes, de Joaquim Pedro de Andrade (Brasil, 1975. 88’)
20h Maciste no Inferno (Maciste All’inferno), de Guido Brignone (Itália, 1926. 84’)

Domingo 23
14h Quando Explode a Vingança (Giù la Testa), de Sergio Leone (Itália, 1971. 153’)
17h De Volta à África (Come Back África), de Lionel Rogosin (EUA , 1960. 89’)
18h45 Redes (Redes), de Fred Zinnemann e Emilio Gómez Muriel (México, 1936. 65’)
20h Os Inconfidentes, de Joaquim Pedro de Andrade (Brasil, 1975. 88’)

Quarta 26
15h Fábula, Minha Casa em Copacabana (Mitt hem är Copacabana), de Arne Sucksdorff (Brasil, Suécia, 1965. 88’)
17h A Hora da Estrela, de Suzana Amaral (Brasil, 1986. 96’)

Quinta 27
16h Anotações para Filmar Orestes na África (Appunti per un’Orestiade Africana), de Pier Paolo Pasolini (Itália, 1970. 73’)
18h Touki Bouki (Touki Bouki), de Djibril Diop Mambéty (Senegal, 1973. 88’)
20h Maciste no Inferno (Maciste All’inferno), de Guido Brignone (Itália, 1926. 84’)

Related Posts with Thumbnails

Related Images:

 Leave a Reply

(required)

(required)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>