Jun 242006
 

Filmes das décadas de 20 e 30, disponíveis para baixar: – Walter Ruttman: Berlin, Sinfonia de Uma Cidade e os raríssimos Opus 1, 2 e 3, trabalhos experimentais com a luz e com a cor. – Lazlo Moholy-Nagy: Lichtspiel Schwartz Weiss Grau (outro achado). – Jean Epstein: A Queda da Casa de Usher, Couer Fidele, La Glace a Trois Face, Le Tempestaire (1947). – Dziga Vertov: O Homem com a Câmera, Entuziazm, Kino-Glaz, Três Cânticos [...Continua...]

Mar 222006
 

Hoje é a última chance para ver Mulher de Verdade, um dos três filmes que Alberto Cavalcanti dirigiu pela Maristela, após romper com a Vera Cruz. Odeon, 18h30. Antes do Cachaça, depois de A Marcha dos Pingüins. Penso seriamente em assistir aos pingüins. Se forem fofos, como todos dizem, posso ficar com vontade de colocá-los em cima da minha geladeira.

Mar 182006
 

Hoje, Cinemateca do MAM, 16h, Divertimento Campestre, de Jean Renoir. Também no MAM, às 18h, Ensaio de Orquestra, de Fellini. No Odeon, 17h20, 19h20 e 21h30, respectivamente: Mulher de Verdade (Cavalcanti), Crepúsculo dos Deuses (Wilder) e pré-estréia de O Plano Perfeito, de Spike Lee. O filme do Spike Lee também tem pré-estréia no São Luiz, às 21h. Related Images:

Mar 152006
 

Chance rara de assistir a Alberto Cavalcanti no Brasil. Hoje, 20h30, Odeon, passam Simão, O Caolho, e Rien Que Les Heures. Interessante que Cavalcanti, nome fundamental na vanguarda francesa dos anos 20, no documentário inglês dos anos 30, na Vera Cruz, etc, etc, etc, seja tão pouco conhecido aqui. O filme que ele fez sobre o porquê de se ter um telefone em casa é simplesmente genial (o título me foge, é algo como Pett [...Continua...]