Jun 022006
 

Roma, de Adolfo Aristarain, é um belo filme. Infelizmente, talvez até saia do circuito. Depois escrevo mais sobre ele, e sobre a elegância da câmera do argentino (em tempos de travellings brucutus – quem viu Araguaya sabe do que estou falando – é verdadeiro maná no deserto). Mas o que quero falar agora é a homenagem que ele presta a John Ford. Lá pelas tantas, Joaco, o herói, leva os amigos para ver As Vinhas [...Continua...]