May 022007
 
Minha Amada Imortal

Good morning, on July 7 Though still in bed, my thoughts go out to you, my Immortal Beloved, now and then joyfully, then sadly, waiting to learn whether or not fate will hear us – I can live only wholly with you or not at all – Yes, I am resolved to wander so long away from you until I can fly to your arms and say that I am really at home with you, [...Continua...]

May 012007
 

Acabei de ver o documentário que baixei no e-mule sobre Quatro Diabos, filme perdido de F.W. Murnau. História que dá raiva. Quatro Diabos foi a segunda produção de Murnau nos EUA. Mas, ao contrário de Aurora, sua autonomia esteve restrita à filmagem: tão logo terminaram as sessões de teste, a Fox se encarregou de meter a tesoura para mutilar o pobre coitado do filme. A Fox deu carta-branca para Murnau em Aurora. Ele podia gastar [...Continua...]

Oct 072006
 
Festival do Rio 2006

Alesha, 2004, de Konstantin Bronzit O primeiro longa-metragem de Konstantin Bronzit decepciona. Nome fundamental no cenário da animação a partir dos anos 90, o cineasta se notabiliza, em seus curtas, pela capacidade de construir ambientes, atmosferas e espaços. Ainda na Rússia do imediato pós-comunismo, Switchcraft e Pacifier, por exemplo, refletem a decadência e a miséria político-social, econômica e ideológica de um país e de um regime que entraram em colapso. Posteriormente, Bronzit envereda pela narrativa [...Continua...]