Sep 052009
 
Two Lovers

“Peço-lhe perdão”, escrevia Nastenka. “Suplico-lhe de joelhos que me perdoe. Enganei-o e enganei-me a mim própria. Era um sonho, um fantasma… Hoje sofri por si mil mortes. Perdão! Peço-lhe perdão!… “Não me censure, pois não mudei fosse o que fosse quanto a si. Disse-lhe que o amaria e continuo a amá-lo, faço mais do que amá-lo. Meus Deus, se pudesse amar-vos a ambos ao mesmo tempo! Se o senhor fosse ele! Se ele fosse o [...Continua...]