May 222009
 
Palavra de Fã

Notícia do Uol CInema: Na coletiva de imprensa de seu novo filme, “Bastardos Inglórios”, o americano Quentin Tarantino declarou sua admiração pela presidente do júri, Isabelle Huppert. “Ninguém a ama mais do que eu. Perdi a conta de quantas vezes revi “O Portal do Paraíso”, de Michael Cimino. Tenho certeza que ainda vamos trabalhar juntos”, disse. Fã de O Portal de Paraíso e de Michael Cimino? Quentin Tarantino sabe das coisas. Related Images:

Aug 012007
 

Na Maison de France, 6 de agosto (segunda-feira), homenagem a Michel Serrault: 18h – Cidadão Sob Custódia (Garde à Vue), 1981, de Claude Miller. 20h – Negócios à Parte (Rien Ne Va Plus), 1997, de Claude Chabrol. A Cinemateca do MAM poderia exibir Bergman e Antonioni também, para aproveitar. Só peço que variem o repertório, pois não agüento mais: a) Profissão Repórter, As Amigas e A Noite (Antonioni); b) Morangos Silvestres, O Sétimo Selo, Prisão [...Continua...]

May 012006
 

Ontem, antes de começar Passion, fui avisar ao pessoal do Odeon que a janela correta do filme era 1.37:1. Não seria preciso se o projecionista fosse o genial Edmar. Infelizmente (para nós, não para ele), o cara está de férias. Seu substituto não possui o mesmo tino para respeitar as janelas dos filmes e, como Passion é de 1982, havia o sério risco de muitas cabeças serem cortadas. Claro que, para a maioria do público [...Continua...]

Apr 282006
 

Domingo, todos ao Odeon: 20h30, Passion, de Jean-Luc Godard. Na janela certa. É um dos filmes mais belos que o cinema já produziu. Das maiores obras-primas de Godard (mesmo, lá em cima). E antes, ainda passa Valmont, de Milos Forman. Injustiçadíssimo Valmont, que ficou à sombra de Ligações Perigosas, de Stephen Frears, lançado no ano anterior. Chance de descobrir (ou de reafirmar, para aqueles que já sabem) que a versão de Forman e Jean-Clauce Carriére [...Continua...]

Jan 222006
 

Rien n’est jamais acquis à l’homme. Ni sa force Ni sa faiblesse ni son coeur. Et quand il croit Ouvrir ses bras son ombre est celle d’une croix Et quand il croit serrer son bonheur il le broie Sa vie est un étrange et douloureux divorce Il n’y a pas d’amour heureux Sa vie elle ressemble à ces soldats sans armes Qu’on avait habillés pour un autre destin A quoi peut leur servir de se [...Continua...]