Apr 152006
 

Meio em cima da hora, mas… vamos lá: Cinemateca do MAM, 16h, As Armas da Floresta, de Jonas Mekas. Novamente MAM, 18h, Persona, de Ingmar Bergman. No Odeon, 19h50, Othello, de Orson Welles. Na sala de vídeo do CCBB, 16h30, A História de Uma Prostituta e, às 18h30, Tóquio Violenta, de Seijun Suzuki. Agora, é escolher. Related Images:

Apr 132006
 

Hoje, quinta-feira, 14h, na Cinemateca do MAM: Exibição de Matou a Família e Foi ao Cinema, de Julio Bressane. Parece que em cópia novinha em folha. Chance de ver uma das seqüências que mais gosto no cinema brasileiro: depois do assassinato, a câmera gira enlouquecida pela sala, personagem sentado na poltrona, Voice Over: “matei por amor” repetidas e repetidas vezes. Related Images:

Mar 302006
 

Há vida cinematográfica, esta semana, para além dos documentários do É Tudo Verdade. No MAM, sábado, às 18h, passa A Música de Guion, de Kenji Mizoguchi. Obrigatório, como qualquer filme do mestre japonês. A Música de Guion dura 90 minutos: correndo um pouco, é possível chegar a tempo no Odeon e assistir, às 19h40, A Paixão de Joana D’Arc, de Carl Dreyer. Bacana é que cerca de duas semanas atrás o CCBB exibiu O Processo [...Continua...]

Mar 252006
 

Nem só de É Tudo Verdade vive o cinéfilo carioca. Batendo horário com Meu Melhor Inimigo, passa às 18h, na Cinemateca do MAM, Duelo Silencioso, de Akira Kurosawa. O filme é anterior a Rashomon, antes dele ser “descoberto” pelo Ocidente. A obra passa dentro do Panorama do Cinema Japonês, organizado pelo Consulado do Japão. O maior destaque da mostra será exibido dia 1o. de abril: A Música de Guion, de Kenji Mizoguchi. Curiosamente, não há [...Continua...]

Mar 192006
 

Odeon, domingo, 17h20: My Fair Lady. Amo de paixão. Embora ache que Stanley Kubrick deveria ter ganhado Oscars de filme, direção e de roteiro ao longo da carreira, os de 1964 ficaram muito bem entregues ao filmaço de George Cukor, realmente melhor que Doutor Fantástico. E Doutor Fantástico, para mim, também é obra-prima, vejam bem! Outra opção é MAM, 18h, O Diabo Manco, de Sacha Guitry. Nunca assisti a nada dele (falha imperdoável, pois entre [...Continua...]

Mar 182006
 

Hoje, Cinemateca do MAM, 16h, Divertimento Campestre, de Jean Renoir. Também no MAM, às 18h, Ensaio de Orquestra, de Fellini. No Odeon, 17h20, 19h20 e 21h30, respectivamente: Mulher de Verdade (Cavalcanti), Crepúsculo dos Deuses (Wilder) e pré-estréia de O Plano Perfeito, de Spike Lee. O filme do Spike Lee também tem pré-estréia no São Luiz, às 21h. Related Images:

Mar 112006
 

Que maravilha De Mayerling a Sarajevo. Falo mais depois, quando estiver com menos sono (culpa dos malditos remédios). Nem eu me lembrava de como o filme era tão sensacional. Quando o vi, ainda em 2002, só tinha assistido a Carta de Uma Desconhecida. Ou seja, foi antes do impacto dos sete Max Ophüls que o Telecine colocou na programação. Seis, na verdade, já que um deles foi justamente Carta de Uma Desconhecida. Os outros foram [...Continua...]

Mar 092006
 

Sexta-feira, 18h30, Cinemateca do MAM. Último filme de Max Ophüls na França (1940), antes de partir para o exílio nos EUA, De Mayerling a Sarajevo não existe em VHS, DVD ou na internet. Pelo que sei, só há esta cópia mesmo. Quem não for, perderá uma obra-prima total e absoluta, que não passa no RJ desde 2002, quando a assisti. Eu sou o principal apóstolo de Ophüls no Brasil. Pelo menos, já me auto-intitulei como [...Continua...]

Mar 052006
 

Ainda não sei quando passa (o MAM é uma caixinha de surpresas), mas assim que souber estarão todos intimados a assistir a De Mayerling a Sarajevo, de Max Ophüls, que está na mostra cinema francês pré-nouvelle vague em cartaz neste mês de março. Amigos, inimigos, conhecidos, desconhecidos, cara que estiver passando na rua, não interessa: carrego todo mundo para a cinemateca, nem que seja na marra. E aplico tratamento laranja mecânica de ver cinema. Related [...Continua...]