Apr 092007
 

Comecei, ontem, a assistir aos filmes de Carl Dreyer que baixei pelo e-mule. Decidi vê-los em ordem, assim o primeiro foi The Parson’s Widow, de 1920. Hoje, teria visto Mikael, se não tivesse descoberto que minha versão está com subtítulos em alemão. Ou acho legendas mais amigáveis, ou alugo o DVD, certamente desperdício de dinheiro. Como pulei Mikael, o próximo da lista era The Master of the House, de 1925. Estava com legendas em espanhol, [...Continua...]

Apr 092007
 

Se eu fosse professor, primeiro filme que mostraria para a turma seria Vampyr, de Carl Dreyer. Não é o melhor, mas está ente os mais inventivos que já vi. Mistura Kafka, Buñuel, Bergman, Cocteau, Hans Richter, Clair, Monty Python e alguns outros. Plano subjetivo de cadáver dentro do caixão foi novo para mim. Vilão morrendo (ou não, era morto-vivo mesmo) soterrado com farinha também! Related Images: